Visite
Ajoutez à vos favoris
Recommandez LB
o Louvre com a Bíblia
default.titre
default.titre
Subscreva à Newsletter !
www.louvrebible.org
Une visite
de trois départements
du Louvre
En vingt trois étapes




 

Relevo mitríaco
com dupla face

MND   1911

Denon sala  25

Deus persa da luz, Mitra
é representado uma das faces
do relevo matando o touro
divino para fecundar
o universo.

Na outra face, participa
num banquete com o sol,
ao qual é assimilado
.

Culto de Mitra, influência dos conceitos babilônicos

O culto de Mitra trai a influência indiscutível dos conceitos babilônicos ; e se nos lembrarmos da importância que os mistérios relacionados com este culto tomaram na cultura romana, acrescentamos ainda uma ligação entre as ramificações da cultura antiga e da civilização do vale do Eufrates. Este culto está estreitamente relacionado com a origem do Natal.
 
" Nasceu-vos hoje um Salvador, que é Cristo [o] Senhor " (Lucas 2:11).

Todos os historiadores concordam que a data
exacta do nascimento de Jesus é desconhecida.

A palavra Natal não consta na Bíblia.

Esta festa sofreu a influência pagã das saturnálias,
comemoradas no solstício de inverno em  honra
de Saturno, o deus da agricultura e que se
caracterizava pela sua famosa  bebedeira
e  a troca de presentes.

Além disso, no dia 25 de dezembro de 274, o imperador romano Aureliano proclamava o deus-sol
Mitra  principal  deus protector do império.

Numa política de compromisso, pareceu lógico
substituir para uso cristão o dia 25 de dezembro
 

“ Ignora-sea data do nascimento de Cristo. Os evangelhos não revelam nem o dia nem o mês.

O Natal nasceu numa época onde o culto do sol florescia
em Roma. »


Nova Enciclopédia Católica

 
"A primeira menção da
festa de Natal encontra-se no calendário de Philocalos,
erigido em Roma
em 336 d.c.

J. G. Frazer, The Golden Bough

Culto de Mitra, relacionado com a origem do Natal

"A escolha do 25 de dezembro surgiu por volta de 330, para cobrir as festas pagãs celebradas no solstício de inverno. Esta época sempre foi marcada na Antiguidade, na altura das Saturnálias comemoradas em Roma  em honra do velho mestre do tempo Saturno  ou na altura do "Sol Invictus" (o sol invencível), culto vindo da Pérsia do deus Mitra". Nadine Cretin, Festas e tradições ocidentais, 1999, Paris.
 
 

"Os seguidores de Mitra identificavam-no regularmente com o sol. Seu nascimento calhava no dia 25 de dezembro

Os Evangelhos nada dizem
sobre o dia do nascimento de
Cristo, também a Igreja
primitiva não o comemorava

No início do século IV, a Igreja
do Ocidente adoptou como
verdadeira data do Natal
o dia 25 de dezembro "

Frazer, The Golden Bough

 
A festa de Mitra, Natalis Invicti, Sol triunfante, e do " nascimento " do Deus-Salvador, aquele que  volta a dar vida à natureza, foi progressivamente substituída pela festa do nascimento de Cristo ‘Luz do Nações’, de acordo com expressão utilizada pelo velho Simeão.

A festa de Natal nasceu numa época onde o culto do sol florescia em Roma. Esses detalhes confirmam que esta festa não tira sua origem nem das Escrituras nem das tradições dos primeiros cristãos.
 
 
 
 
 
 

 




Haut de page