Visite
Ajoutez à vos favoris
Recommandez LB
o Louvre com a Bíblia
default.titre
default.titre
Subscreva à Newsletter !
www.louvrebible.org
Antiga Mesopotâmia
Mesopotâmia
Assíria Nínive
Arslan Tash, Barsip Til
Palácio de Dario, o Irã
Phoenicia Arábia Palmyra
Síria costeira
Ugarit Byblos




 
Cabeça de Dragão com chifres
 
AO 4106
 
Não exposto
 
  
Este objeto teria decorado um elemento do mobiliário do templo de Marduque
na Babilônia.
 
As cavidades e os olhos do dragão foram incrustados com materiais preciosos.
 
Ele é o deus mais importante
de Babilônia, onde 55 templos
lhe foram dedicados,
 
Marduque é considerado como o deus
que fundou esta cidade.
 
Ele se torna o deus supremo após ter absorvido a personalidade das divindades do antigo Panteão sumério, cuja tríade constituída de Anu o Céu, deus de Uruk, Enlil o mestre da terra e da atmosfera, e Enki/Ea mestre das águas subterrâneas.

Marduk, deus principal da cidade de Babilônia

Tijolos esmaltados procedendo da porta
de Ishtar. Museu do Iraque
 
O mushkhushu é um fantástico animal, símbolo de Marduque. É constituído de diferentes animais: o Leão, a ave de rapina, a serpente e o peixe

www.ezida.com
 
No entanto, os babilônios nunca puderam conceber o conceito de um só Deus, do único Deus cuja existência logicamente excluiria a existência de qualquer outra divindade. O monoteísmo ultrapassava a compreensão espiritual dos babilônios. Sua concepção dos deuses diferia da dos assírios que envolveram sua energia principalmente em guerras e conquistas.
 
A forma hebraica, Merodaque, aparece apenas uma só vez em Jeremias 50:2 (BFC, nota) onde foi profetizado que sua queda coincidiria com a conquista de Babilônia. Os reis babilônicos Merodaque-Baladã (Isaías 39:1) e Evil-Merodaque (2 Reis 25:27) sem dúvida tiravam seu nome deste deus.
 
A história da Babilônia e seu declínio é um exemplo marcante do cumprimento das profecias bíblicas. 'O cumprimento foi total: solidão e monte de ruínas’.
 
 

Fotografia de 1932
das Ruínas de Babilônia

www.wikipedia.org

 
«Terá de tornar-se inteiramente
um baldio desértico
Nunca mais se morará nela. »
 
Jeremias 50:13,39.
 
O último livro da Bíblia também profetiza a queda de ‘ Babilônia Grande ’ e de seu deus fundador.
 
O principal adversário de Deus,
 
comparado igualmente a um grande dragão (Revelação 12:3,9), é posto fora de açã
por Jesus Cristo no seu estado glorioso. 
 
« E ele se apoderou do dragão,
a serpente original, que é o Diabo e Satanás,
e o amarrou por mil anos. »
-  Revelação 20:1,2.
 
 
«E Babilônia, ornato dos reinos,
 
beleza do orgulho dos caldeus,
terá de tornar-se como […]
Sodoma e Gomorra. 
Nunca mais será habitada.»

Isaías 13:19-22.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 





Carte Chronologie Début du départementSceau cylindre de roi prêtreAntiquités EgyptiennesAntiquités Romaines Haut de page