Visite
Ajoutez à vos favoris
Recommandez LB
o Louvre com a Bíblia
default.titre
default.titre
Subscreva à Newsletter !
www.louvrebible.org
Antiga Mesopotâmia
Mesopotâmia
Assíria Nínive
Arslan Tash, Barsip Til
Palácio de Dario, o Irã
Phoenicia Arábia Palmyra
Síria costeira
Ugarit Byblos




 

Estela de  « Baal au foudre »

AO 15775

Sully Levant sala B


Este relevo é uma das mais notcáveis representações de Baal-Adad, 
‘ Cavalgador das nuvens ’ e ‘ Senhor da terra’.

O deus da tempestade lança com o seu braço
direito a massa que destrói as nuvens;
o relâmpago  acompanha as enxurradas
que fertilizam o campo.

A divindade suprema deste  panteão de mais
de 200 deuses e deusas  era  El, representado por um velho sábio com barba branca,
e volontariamente distante  dos humanos
ao contrário de Baal.

 Estela de  « Baal au foudre »

Para os Cananeus, apenas Baal os pudia protger das secas e da morte, reencarnado pelo deus Môt. Parece que a religião ugarítica apresentava numerosas semelhanças com  a dos Cananeus vizinhos.
 
Estela de Baal au foudre  Louvre
 
Os textos de Ras Shamra confirmam
os efeitos degradantes
do culto  destas  divindades,
dando uma atenção especial,
na prostituição sagrada
e no sexo, com a degradação
social que se imagina.
 

Em Ugarit,

estava-se longe  do auge moral, ético,

defendido na Bíblia.

 
Desde então,  as leis dadas ao antigo Israel, que condenavam  em particular a magia, a astrologia, a bestialidade (Levítico 18:23) ou o rito da laceração (1 Reis 18:26 ; Levítico 19:28), eram como um  proteção contra a baixeza do culto de Baal.  
 

Várias vezes o texto bíblico menciona
« os Baalins e as imagens de Astorete »,
a quem os Israelitas serviram após terem
abandonado YHWH (1 Samuel 12:10).

Estes nomes aplicam-se às divindades
do panteão cananeu, cuja iconografia e
a onomástica são atualmente mais conhecidas.


O texto de Juízes 10:6 confirma a exactidão
dos dados geográficos : « Eles puseram-se a servir […] os deuses da Síria, de Sídon [Fenícia], de Moabe, dos filhos de Amom [Jordânia], e dos Filisteus ».

Estela representando o deus da tempestade Adad       AO 13092

Época de Teglat-falasar  III    744 - 727 a.C.
Richelieu Mésopotamia  sala  6

 

O termo habBaal é aplicado a estes falsos deuses.
A expressão  habBealin (os  Baals)  relaciona-se  com as diversas divindades locais consideradas como  os ‘proprietários’ ou os ‘senhores’.
A palavra aparece uma só vez nas Escrituras gregas onde ela é precedida do artigo feminino  (Romanos 11:4).  Comentando o uso desta expressão, John Newton diz que « no culto  licensioso deste deus andrógino, os homens usavam roupas femininas, enquanto que as mulheres usavam roupas masculinas e apontavam as armas »

A Bíblia estabelece várias vezes uma relação entre os corpos celestes e o culto de Baal. 
- 2 Reis 17:16. 

Baal brandindo o relâmpago     AO 11598 

XIV° - XII° século  a. J.C.,  porto de Ugarit
sala B vitrine 8

 
Cippe     AO 4818

Sully sala 18 b

 
A dedicatória bilingue em greco e feniciano, « A Melquart, Baal de Tyr », desta pequena coluna em mármore,
está na origem da decifragem do fénicio-púnico em 1758.

Sob a influência de sua mulher pagã Jezabel, o Rei Acabe introduziu em
Israel um culto de Baal diferente : o culto de Melqart, o Baal de Tyr. 
1 Reis 16:30-33

Josèphe fala de Etbaal, pai de Jezabel, sob o nome de Itobal  e adianta que
ele foi o primeiro sacerdote de Astarte
antes de assassinar o rei para
o substituir no trono.

Em Ugarit, estava-se longe do auge
moral, ético, defendido na Bíblia

Os Hebreus aprenderam o culto de
Baal atravès dos agricultores cananeus.  (Juizes 2:11).

No princípio da estação das chuvas,
o regresso à vida de Baal para se sentar no trono e unir-se à sua consorte era celebrado por ritos de fecundidade  imorais, caracterizados por orgias sexuais sem limites.

Terras de Moabe no sul de Arnom      
www.biblélieux
 
Esta luta espiritual tendo como parada o coração dos Israelitas durou séculos, desde a chegada às planices de Moabe até à deportação para Babilônia. De um lado o medo supersticioso e os ritos sexuais, por outro lado a fé e a lealdade a Deus. Um conflito que serve de exemplo e de aviso para o cristão. - 1 Coríntios 10:11.

Notam-se semelhanças entre os textos de Ras Shamra e a Bíblia. Mas esta semelhança é puramente literária e não espiritual. Em  Ugarit,  estava-se longe do auge moral, ético, defendidos na Bíblia.  
 
 
 

 





Carte Chronologie Début du départementSceau cylindre de roi prêtreAntiquités EgyptiennesAntiquités Romaines Haut de page