Visite
Ajoutez à vos favoris
Recommandez LB
o Louvre com a Bíblia
default.titre
default.titre
Subscreva à Newsletter !
www.louvrebible.org
Antiga Mesopotâmia
Mesopotâmia
Assíria Nínive
Arslan Tash, Barsip Til
Palácio de Dario, o Irã
Phoenicia Arábia Palmyra
Síria costeira
Ugarit Byblos




 
Cerimónia denominada
« o Sítio Shamshi »

Sb 2743


Sully sala 10 vitrina 13
Esta bandeja de bronze representa um altar comparado aos que utilizavam
os Cananeus. 

O termo Sit Shamshi, ‘ sol nascente ’,
evoca um culto ao deus-sol  Shamash


Ao lado dos padres agachados estão dispostas estelas, bacias e um bosque sagrado

Os elementos do culto semítico estão aqui
a volta dos zigurates mesopotâmicos.  

Duas personagens estão agachadas
face a face.

Uma estende suas mãos abertas para
o seu companheiro que vai entornar a
água das abluções.

Atrás do personagem do fundo,
notem o grande jarro para a reserva
de água e as árvores com seus ramos
que fazem pensar em aserim, poste sagrado.  

 
 
Durante o periodo dos juízes, os Israelitas apóstatas « puseram -se a servir os Baals e os postes sagrados [os Aserins]» (Juizes 3 :7, nota). Asera era a deusa cananeia da fertlidade (2 Reis 13:6, nota). Israel e Judá não tiveram em conta a proibição divina de fazer colunas sagradas(Deutoronómios 16 :21). Eles  instalaram elas  em « toda colina elevada e em toda árvore luxuriosa» segundo uma expressão frequente.

Estes objectos estavam associados à orgias sexuais de uma grande imoralidade, como indica o termo de ‘ prostitutas sagradas’. – 1 Reis 14:23. 
 
 
 
 
 
 
 

 





Carte Chronologie Début du départementSceau cylindre de roi prêtreAntiquités EgyptiennesAntiquités Romaines Haut de page