Visite
Ajoutez à vos favoris
Recommandez LB
o Louvre com a Bíblia
default.titre
default.titre
Subscreva à Newsletter !
www.louvrebible.org
Grande esfinge Nilo
Recreação O templo
Os sarcófagos
Múmia
Livro dos mortos
Os deuses
Reino Antigo e Novo
Escrita e escribas
Sala de Campana
Sala des Bronzes




 

A deusa Maet    com a cruz ansata

E 185


Sala 7 vitrina 9

IV século A.E.C


Revestida, pintada, dourada e incrustada
com vidro. Os monumentos e túmulos
têm muitas vezes a cruz ansata.

Os sacerdotes egípcios tinham a chamada cruz ansata, que representava a sua qualidade
de sacerdotes do deus Sol.

Este sinal de vida assemelha-se à letra "T"
com uma asa oval e evoca a união
dos órgãos de reprodução
masculinos e femininos.

 
Muito antes do cristianismo, a cruz egípcia era considerada sagrada. A cruz ansata é um dos raros motivos copas inspirados na arte faraónica. A inspecção de pedras tumulares coptas dos séc. V-IX leva-nos a pensar que os egípcios transmitiram a cruz aos cristãos.

Cruz ansata,  emblema da vida

A cruz e respectivas variantes aparecem bastante cedo em várias culturas. Ao longo dos séculos, existiram cerca de 400 tipos de cruzes. Para os egípcios, a cruz ansata era o emblema da vida.
 
 
Mortalha de mulher conhecida como "mulher com a cruz ansata"

AF 6487

Denon Entresol Salle B vitrine M7

IVè século E.C
Pintura sobre tecido de linho


Os coptas cristianizaram o hieróglifo da vida.

A defunta tem uma cruz ansata nesta
mortalha de, datada de 193-235, e constitue
um testemunho da sobrevivência da mumificação
juntos destes cristãos.

Esta cruz está associada ao alfa e
ao ómega na estela de Ródia, conservada
no museu egípcio do SMPK em Berlim

Cruz ansata e um dos raros motivos copas
inspirados na arte faraonica


Fragmento de tapeçaria com cruzes ansatas
AF 5556

Denon Entresol Sala B vitrina C5
Estas cruzes ansatas tinham o crista constantino na sua argola.
 

 "Várias autoridades consideram que a cruz ansata simboliza o falo e a cópula.
Nos túmulos egípcios, encontramos a cruz ansata ao lado do falo."  
 H. Cutner, A Short History of Sex-Worship 

 Cruz é influência religiosa da Babilônia antiga

 

Cruze ansata
 
 
E 32171

Denon Entresol sala B

  




Fouilles Albert Gayet à Antinoé,
1900 – 1901

   
 
 

« A cruze ansanta simboliza o princípio vital.
É com razão que ele foi chamado
a chave da vida.

Ele aparece em túmulos, cerâmica, jóias, da Sardenha, ao longo da costa da África, Palestina e Mesopotâmia. "


J. Hastings 

Restos de um portão monumental
em nome
Ramsès II


B 17

1279 - 1213 A.E.C  (19e dynastie)

diorite

Sala 12

 
O uso da cruz como símbolo religioso nos tempos anteriores ao cristianismo pode ser considerado como quase universal. Encontra-se ela praticamente em todo lado, na China, em África, na América. Este símbolo encontra-se mesmo na Escandinávia em gravuras rupestres que datam da idade do bronze.
 
A influência religiosa da Babilônia antiga estendeu-se à vários povos e nações, muito mais longe e com maior força e persistência que a sua influência política. 
 

 





Carte Chronologie Antiquités OrientalesRoi Apriès , Pharaon  et Egypte bibliqueSistresAntiquités Romaines Haut de page